Desafio: 30 dias de autoestima! - Dia 6: Mulher de um homem só!

12:13

Bom dia guerreiros e guerreiras do meu coração de dragão! Depois de mais algumas pausas, hoje venho comentar sobre minha relação com os homens que conheço. Talvez eu esteja errada, mas esta sou eu.

Aumente sua autoestima com este desafio

Se você está chegando aqui agora e não sabe muito bem o que está acontecendo, vou lhe dar uma breve explicação. Devido a tantas indas e vindas com meu blog, eu acabei percebendo que além das minhas crises de ansiedade, minha autoestima estava bem baixa. Foi aí que eu me propus, me desafiei a postar por 30 dias, qualidades ou características positivas que possuo, afim de reconhecer o que tenho de bom e ficar melhor com isso.

Durante toda minha vida, incluindo a adolescência eu poderia ser me envolvido com várias pessoas simultaneamente, visto que eu era uma pessoa livre, desimpedida, solteira. Não tomo o que digo como verdade absoluta, cada um age de acordo com o que acha certo, ou pelo que lhe causa maior satisfação na vida. Eu poderia ser assim, por muitas vezes quis ser assim, mas no fundo do meu âmago, eu simplesmente não consigo.

Se eu estou interessada em uma pessoa, eu não consigo focar em outra até que eu veja se aquilo vai pra frente ou não. Infelizmente eu sou assim. Eu poderia sair por ai me aventurando, conhecendo milhares de pessoas, mas vi que forçar isso a mim mesma é pedir para que eu me sinta mais frustrada do que já sou. Então já que fui assim a vida inteira e ainda permaneço assim, acho que assim é  a maneira mais correta a seguir diante da vida.

Namorei durante quase 9 anos, uma pessoa que foi meu primeiro e único namorado. E durante este tempo fui estritamente fiel a ele. No final das contas, nosso relacionamento não deu certo, talvez não era pra ser, mas sei que podia dormir tranquilamente e em paz comigo mesma durante todos esses anos.

Agora solteira, percebi que a maneira de sentir da minha adolescência também não mudou. Se eu foco em alguém, eu quero aquele alguém e só parto pra próxima caso eu veja que aquilo não vai dar em nada. Depois de 9 anos eu poderia sim viver por ai me aventurando, já adulta, onde pago minhas contas e onde ninguém poderia mandar ou dar palpite na minha vida. Mas sigo assim, na calma, na plenitude, e mesmo solteira, mulher de um homem só.

Você também poderá gostar de:

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários

Fico muito feliz que você esteja aqui e queira me deixar um recadinho! Sempre respondo todos comentários, então, marque a opção "notificar-me" para ler a resposta caso use o campo de comentários do blogger!