quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Minha nova paixão: WWE!

Bom dia guerreiros e guerreiras do meu coração de dragão! Tudo bem com vocês? Estou na vida corrida de muito trabalho e estudos, mas como ninguém é de ferro precisamos nos distrair com algo.
E foi num belo dia que perdi meu preconceito e me tornei fã de WWE...

WWE

Como aprendi a gostar de WWE?

Tudo começou quando eu estava vendo postagens aleatórias no facebook e vi uma certa imagem...
Em específico esta:

WWE
Roman Reigns

Eu não tenho ideia de como isso surgiu na minha linha do tempo, mas me chamou muito a atenção e eu precisei compartilhar e ainda disse que eu detestava o WWE, mas... Eu sempre achei esse tipo de luta muito falso, sem graça, sempre detestei, até esse dia chegar e eu pagar língua com isso.
Foi nesse dia que um colega de facebook, que depois acabou se tornando um grande amigo, veio conversar comigo e me ensinar várias coisas sobre Pro-Wrestling e ter uma visão que eu jamais tinha visto sobre esse tipo de luta... 

"WWE é uma empresa de pro-wrestling, um entretenimento com atletas que também são atores. É como uma série, mas com episódios ao vivo..."

Wrestling é falso?

"Pro-wrestling não é falso, as pessoas é que são.
Devido a toda a dedicação, preparo físico e treinamento, seja na execução de movimentos ou na atuação, é ofensivo dizer que é falso.
Eles não ensaiam, eles se arriscam, por mais que uma boa parte dos golpes não sejam verdadeiros, como os socos, são os golpes de impacto e alto risco ali que são impossíveis de serem simulados. 
A dor será sempre verdadeira, assim como as possíveis lesões.
Como em uma série, é um espetáculo em que ninguém se odeia de verdade. Os resultados são combinados pelos superiores de acordo com o roteiro da história a ser ali contada a cada luta. Porém, o que ocorre é tudo um improviso, com uma breve comunicação do que poderá ser feito."

E foi com essa tese que eu comecei a ver o Pro-Wrestling de outro modo, dando uma chance para conhecer realmente como era, e deixar de ter a visão preconceituosa. Esse meu amigo me ensinou muitas coisas sobre as lutas, conheci lutadores e lutadoras (sim, tem lutas só para as mulheres, as Divas), conheci nome de golpes, os maiores campeões, o embasamento das histórias de cada um, qual personagem é heel ou face (malvado ou bonzinho)... Vale ressaltar que há outras empresas de pro-wrestling, mas que a WWE é a principal.

Divas da WWE:

WWE
Divas
Diante disso, meu amigo me recomendou assistir um programa chamado Tough Enough.

Tough Enough:

"Tough Enough é um reality show da WWE em que eles selecionam pessoas que almejam se tornar superstars ou divas da empresa, e fazem elas competir entre si. Seguindo com o formato de eliminação semanal, o último casal, ganha a sua chance de treinar na empresa rumo ao estrelato."

Tough Enough
Tough Enough
Nesta versão do reality show, podemos contar com a presença de uma brasileira, Gabi Castrovinci. Gabi é curitibana porém mora nos EUA a 11 anos. Ela infelizmente não conseguiu vencer o programa, mas mesmo saindo, ela não desistiu do seu sonho e agora treina muito na acadêmia dos Wild Samoans (WXW). 

Wrestler Brasileira
Gabi Castrov

Ela não seria a primeira pessoa BR na WWE, o primeiro BR a lutar em um ringue foi o Giant Silva, e no antigo território de desenvolvimento da WWE, a FCW, existiu um lutador chamado Kafu, mas ele nunca passou pro roster principal pois foi demitido antes. Aproveitando o comentário, também vale ressaltar que o atual território de desenvolvimento é o NXT.
O Tough Enough contou nessa edição com a presença de 13 novos participantes, sendo 7 homens e 6 mulheres. E agora está na reta final com apenas 2 mulheres e 3 homens, nos quais estou torcendo para a Sara Lee e Joshua Bredl (Josh, the Yeti). 


Eu gostei muito de assistir o programa, saio correndo da academia em dias de segunda-feira para ver o programa Monday Night RAW, em dias de terça-feira vejo Tough Enough, em dias de quinta-feira o Thursday Night Smackdown.
Me tornei fã de Roman Reigns e posso dizer que hoje, o preconceito que eu tinha era totalmente inviável e desnecessário e que devemos dar uma chance para o "desconhecido", podemos sempre nos surpreender. Posso dizer que ainda sou aprendiz disso tudo, mas que com toda certeza isso se tornou um hobbie e não consigo mais parar de ver! E agradeço imensamente ao meu paciente amigo Mateus, por me ensinar tantas coisas e me ajudar nessa postagem! Hail!

Você já conhecia o que é Wrestling?
Depois de ter lido isso tudo, você daria uma chance a este tipo de luta?
Deixe seu comentário!
© Memórias de uma Guerreira.